estamos crescendo, obrigado pela visita

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Ditadura Evangélica




Um dos maiores eventos da história brasileira foi o período da Ditadura Militar que existiu oficialmente entre 1964 a 1985 . Na Ditadura Militar foi proibido o livre pensamento, as pessoas que expressavam opiniões contrárias eram presas, expulsas do país ou até mortas. Neste período muitos tiveram que se calar sem fazer nenhuma oposição para não perder seus direitos. As igrejas cristãs (protestantes e católicos) calaram-se e se omitiram ao invés de lutar pelos direitos das pessoas.
Na Ditadura Militar existiram, também, muitos que lutaram pelos seus direitos, que fizeram oposição, alguns morreram, outros foram presos e exilados, mas muitos viram o resultado do seu trabalho, o fim da Ditadura.
Parece que a igreja evangélica herdou alguns princípios da Ditadura Militar. Nossos líderes regem todos os nossos passos. O livre pensamento é proibido nas igrejas evangélicas, e o povo sem direito de pensar “balança a cabeça” para tudo que ouve.
Os líderes evangélicos omitem textos da Bíblia Sagrada que ensinam sobre o sacerdócio universal de todos os crentes. Nós somos evangélicos mas temos uma alma católica, pois acreditamos que necessitamos de sacerdotes para nos achegarmos a Deus.
Não se pode pensar nem se que discordar de nossos líderes que somos tachados de rebeldes. Na igreja evangélica foi perdido o direito de pensar (se é que um dia nos foi dado), nossos líderes evangélicos se acham tão perfeitos que não conseguem ouvir uma opinião contrária. Dificilmente vemos um líder evangélico pedir perdão por algum erro que cometeu. Sei de caso de pessoas que ao discordarem do pastor foram tidas como usadas pelo diabo. A nossa mentalidade é fechada, não gostamos de pensar, preferimos que as pessoas pensem por nós.
Ao olharmos para a vida de Jesus encontramos o Senhor levando as pessoas a refletirem sobre a vida, principalmente sobre os princípios de Deus. Os fariseus, que sempre colocavam sua tradição acima de tudo, faziam com que as pessoas, no tempo de Jesus, levassem fardos que nem eles mesmos poderiam carregar.
O ensino de Jesus ia de encontro ao dos religiosos de sua época. Jesus não obrigava as pessoas a fazerem algo, Ele ensinava, ouvia as pessoas e lhes falava as verdades acerca do Reino de Deus. Jesus sim é o verdadeiro exemplo de humildade em sua liderança.
A Ditadura Militar acabou mas uma essência dela esta presente no cenário religioso das nossas igrejas evangélicas. Naquele período os “rebeldes” sofreram muitas conseqüências, hoje, na igreja evangélica, discordar de um líder é colocar a “cabeça a prêmio”. Se na Ditadura Militar muitos foram presos, exilados e até mortos, na igreja evangélica, discordar de um líder pode causar exclusão, ser tachado como “não espiritual”, “rebelde” ou até expulsão da igreja. A Ditadura Evangélica perdura no seio da igreja.
O livre pensamento precisa fazer parte de nosso meio evangélico. Discordar de um líder não quer dizer rebelar-se contra ele, mas da uma opinião que pode ser somada para o Reino de Deus, a edificação dos cristãos e a glória de Deus.
É importante que a mente de Cristo possa ser a mente da igreja e que na comunidade cristã possamos aprender uns com os outros. Faço questão de afirmar que devemos ter o respeito, que a Bíblia nos ensina a ter, pelos nossos líderes, sabendo que Deus os colocou ali para serem exemplos pra nós (Hb. 13:7). Mas que os líderes evangélicos estejam dispostos a humildemente aprenderem com as pessoas, sabendo que na igreja Deus distribuiu diversos dons para “preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado” (Ef. 4:12). A igreja evangélica está necessitando de uma liderança mais humilde.
Não estamos mais sob o jugo da Ditadura por isso devemos pensar, ouvir e expressar opiniões usando a cada dia os dons que Deus nos deu com a consciência que Jesus morreu para tirar nossos pecados, não nossa inteligência.

No amor daquele que me libertou para poder pensar, Cristo Jesus
Edvaldo C.S. Filho

3 comentários:

Juventude que sabe adorar! disse...

de forma alguma poderemos desrespeitar nossos lideres, nem afronta-los porem trazer uma nova visão não é nada demasss... mostrar com sabedoria e humildade é o mais interessante, e não com afronta. Q legal cara! vc é show mano!

mongedamotocicleta disse...

Graça e Paz!
Gostei muito deste texto (Ditadura Evangélica), ele aponta para uma necessidade de reforma urgente em nosso estilo de liderança. Outrossim aumenta a minha responsabilidade em face ao estilo de liderança apresentado pelo Senhor Jesus Cristo, autoridade versus autoritarismo! Parabéns pelo texto! Um abraço.

esequiel disse...

grça e paz ,somos todos pequenos aos olhos de deus ;mas muitos homens ja estao pensando que sao maiores que deus ;estao construindo a torre de babel moderna ,onde deus ja confundiu as linglas porque irmao ja nao entende oque o outro fala,e o homem quer estar acima do trono de deus ,onde pra jesus entrar na sua propria igr tem de mostrar teologia,dia batismo,prts presidente,tipobatismoespiritosanto,etc,etc,etc...nosso proprio jesus ja nao entra na igreja sem carta de referençia ,isso acontece com os canela de fogo crentes de oraçao e jejum aqueles que deixam tudo pra faser a obra ;mas se voce nao tem carro,casa ,salario gordo boa oratoria voce nao e crente e desobediente ;deixa tudo oque tem e segueme ;pois todo aquele que larga mao do arado nao e digno de mim .palavras de jesus ,enquanto o homem e seus dogmas se engalfinham nas igrs o mundo perece sem jesus :voces colocam um jugo pesado pro homem caregar :seus ipocritas nao vao entrar no ceu e impedem os que querem entrar ;cntinua nessa força a igr precisa adorar ,e nao brigar a paz do senhor jesus ...nao se preocupe que as finanças e filho o senhor ja preparu caminho basta sua atitude use o dom que deus te deu abra o ministerio